Satellite
  • Day3

    Cat Ba Island

    April 19, 2019 in Vietnam ⋅ ☀️ 29 °C

    A viagem de Hanói para Cat Ba foi tranquila, cheia de passagens de campos agrícolas cobertos de água (outra vez arroz?), rios largos e uma neblina constante derivada da condenação da água pelos 35 graus que tudo aquecem durante o dia. Esta névoa de humidade destoa os contornos do horizonte, sempre pautados por grandes montes em forma de bombom verde gigante :)
    Chegados ao fim da mainland, apanhámos um ferry rumo à ilha de Cat Ba, uma viagem curta que serviu como primeiro contacto com o mar meridional da China... Estamos mesmo muito perto da China e há chinesas por todo o lado: nunca se vê um sozinho - vêem em grupos, ignoram e furam filas, eles estranhos e elas ainda mais, multas vezes usando vestidos demasiado emproados ou demasiada maquilhagem para um clima húmido, suado r quente, em ambiente de férias...
    Chegados à ilha, seguimos de camioneta até ao centro populacional de Cat Ba, atravessando a ilha pela costa, uma oportunidade fantástica para ver a vegetação densa, tropical, gente a trabalhar nos campos e em construção permanente de infraestruturas que parece, pela desorganização do trabalho, que não surtirá efeitos notórios em muito tempo. Gasolinas 92! Motas a gasóleo! Geradores com algumas dezenas de anos! Tudo em todo o lado,.. é assim que consigo descrever o que vi: todos fazem tudo o que for preciso e mais, poucos se queixam porque a palavra de ordem é "Sigaaaa". :)
    A nossa casa por uma noite foi o Cat Ba Central Homestay, um quarto para os 4 muito fixe, com WC, AC a funcionar já quanto chegámos e uma varanda com "mountain view" que deixava algo a desejar.
    O dono da casa (e do Homestay que partilha o mesmo espaço era extremamente simpático e ajudou nos em tudo e mais alguma coisa quando chegámos. Marcou-nos uma tour em Ha Long Bay para o dia seguinte, o bus para tam coc também para o dia seguinte e duas motas para explorarmos a ilha de Cat Ba durante o resto do dia.
    Depois de banho tomado no nosso quarto, seguimos de mota, eu e o Rui a conduzir e uma pendura atrás em cada scooter.
    Andar de mota no sudeste asiático é mágico onde quer que seja, e em Cat Ba não foi excepção :) A sensação de liberdade, de conseguirmos chegar a qualquer lado sem qualquer dificuldade, as regras de trânsito muito pouco estritas, e o vento a bater na cara para aliviar o calor transformam uma simples viagem de mota numas férias em si...
    Fomos almoçar um arroz frito com tomate (aceitável mas nada de incrível) com uns spring rolls, e seguimos numa volta pela ilha com dois destinos : o miradouro principal no centro da ilha, num parque natural , e o miradouro de Cannon Fort.
    O caminho de mota até ao Parque Nacional de Cat Ba, onde se encontra o ponto mais alto da ilha, foi magnífico :) As subidas entre as escarpas, os planaltos rectos rodeados de montanhas de ambos os lados, dignos do jurássico tropical como o imaginamos, o vento a bater na cara, o acelerar da mota... ficaram na memória :)
    Chegados ao Parque nacional e pagada a entrada, subimos cerca de 700m por entre a selva, num trilho íngreme, húmido, torturante, mais quente e exigente do que estávamos à espera, até um miradouro inacreditável, no meio da ilha, com uma vista deslumbrante para as montanhas em redor.
    Recuperados, e em contra relógio, rumámos de volta ao nosso lado da ilha, para vermos o sunset em Lana Bay, no miradouro Canon Forte.
    A vista e o zen do lugar fazem sonhar e pensar que ainda há coisas que merecem ser vistas neste mundo e o porquê de Ha Long Bay ser uma das 7 maravilhas do mundo :)
    Depois de uma boa meia hora lá em cima, voltamos para jantar na marginal no Oasis Bar 2, tentando curar as dores e o calor com cervejas vietnamita e jantar.
    Deitámo-nos cedo porque tínhamos visita guiada a Ha Long Bay no dia seguinte.
    Até amanhã:)
    Read more